Como um projeto de identidade pode ajudar a valorizar sua marca

Assim como as pessoas, as marcas possuem identidade, ou seja, um conjunto de características que a distinguem das demais. Essa identidade é responsável não só por facilitar a identificação de uma marca por parte das pessoas, mas também por gerar conexão com o consumidor e ajudá-lo em sua decisão de compra.

Em um cenário de alta competitividade em diversos segmentos do mercado, projetar a identidade das marcas é um fator estratégico entre as empresas para aprimorar o relacionamento com os públicos e tornar a marca um ativo do negócio no longo prazo.

Para que isso aconteça, é necessário que o empreendedor – ou o responsável pela gestão da marca dentro de uma empresa – tenha um olhar para seu negócio que parta do ponto de vista da marca. Mas, o que isso quer dizer?

A marca é um ativo valioso do negócio

Grandes marcas conhecidas mundialmente como a Coca-Cola, Amazon e Apple são ativos intangíveis das companhias que as administram. Nesses casos, especificamente, são mais valiosas que os ativos tangíveis dessas companhias. Ou seja, mesmo que a Coca-Cola perca todo seu estoque de refrigerantes no mundo, sua marca continua valendo bilhões de dólares para a empresa e seus investidores.

Mesmo em proporções bem mais singelas, pensando em micro e pequenas empresas do mercado nacional, a visão da marca como ativo da empresa também se aplica. Projetar uma marca envolve não somente imaginar como ela será e como irá se comunicar, mas colocá-la em um lugar central no desenvolvimento das estratégias de negócio.

Quando falamos em projetar a identidade de uma marca, o objetivo é gerar reconhecimento, ampliar a diferenciação e tornar acessíveis suas ideias e significados.

Pense na sua marca como se ela fosse uma pessoa

Um exercício importante na hora de projetar a identidade da sua marca é pensar nela e descrevê-la como se fosse uma pessoa. 

Para isso, usamos uma lista de atributos humanos dos quais selecionamos aqueles que fazem sentido para a construção da nossa identidade. Com esses atributos, vamos dar início à criação da personalidade da marca, um processo que você pode conferir de forma mais detalhada neste post do blog (LINK).

Além da personalidade, também é fundamental pensarmos no contexto da marca. O contexto nada mais é do que a realidade na qual uma marca está inserida, indo desde o local onde atua, com quem compete no mercado e para quem vende. 

Provavelmente, você já iniciou este diagnóstico para criar seu plano e modelo de negócios, mas é importante que você faça uma revisão sob o olhar da marca. Para isso, você pode conferir algumas dicas para ter mais clareza sobre os desafios e objetivos do seu negócio, fazer uma análise mercadológica (LINK) e o estudar seu público (LINK).

Outro ponto de atenção é que a estratégia e o design da marca estejam alinhados entre si e também à estratégia da empresa. Para isso, a clareza sobre seu posicionamento é fundamental para se ter um processo adequado de desenvolvimento da identidade da marca.

Por fim, todo o trabalho de pesquisa e compreensão do universo da marca deve ser traduzido em aspectos tangíveis, como produtos, ambientes, papelaria, canais de comunicação, entre outros. Isso pode acontecer tanto visualmente e verbalmente, por meio das identidades visual e verbal, como também pode ser transmitido por outros sentidos, como o olfato, a audição e o tato.

Quando investir no design de identidade de marca?

Os designers e estúdios especialistas em projetos de identidade de marca usam de um processo estruturado que passa por todos os pontos citados anteriormente, projetando identidades que afetam como uma marca é percebida pelas pessoas e, em casos bem sucedidos, o comportamento dessas pessoas. 

Dessa forma, o design da identidade de uma marca é capaz de afetar o desempenho de uma empresa por meio da construção de valor da marca: sua reputação no mercado, o reconhecimento por parte das pessoas, a consciência e a fidelidade do cliente são fatores que agregam valor para a marca no longo prazo e garantem seu sucesso.

“O design diferencia e incorpora os elementos intangíveis – como emoção, contexto e essência – que mais importam para os consumidores”, Moira Cullen, vice-presidente de design global de bebidas da Pepsico.

Portanto, investir em um processo de criação de identidade da sua marca é algo que deve acontecer desde o início. É fato que, para alguns empreendedores, contratar um profissional ou empresa para guiar esse processo não é viável logo no início, quando a empresa tem poucos recursos financeiros.

Destaco, porém, que sempre é possível investir tempo na busca de conhecimento para aplicar por conta própria. Existem muitos conteúdos gratuitos e pagos na internet (LINK), além de ótimos livros sobre o assunto (LINK), que podem ajudar o empreendedor a desenvolver ao menos o básico em um primeiro momento.

Quer saber mais sobre como criar a identidade da sua marca? Confira o conteúdo do blog sobre o assunto.

Nathália Quintão

Nathália Quintão

Designer especialista na criação de identidade de marcas.