Sobre mim: Nathália Quintão

Sou de poucas palavras, exceto quando escrevo. Gosto de expressar escrevendo aquilo que está em minha mente, que só tem vida no plano das ideias.

Sempre fui amiga íntima das palavras escritas. Sempre as busquei nos livros, sempre gostei de as colocar no papel. 

Por conta disso, sempre achei que seria uma espécie de escritora. E assim fui, começando pelo jornalismo, escrevendo notícias e entrevistando pessoas.

Também fui ao assessorar a comunicação de instituições e ao redigir textos para empresas que desejavam criar conteúdo na internet.

Mas uma década vivendo a vida que, me disseram, era a “mais segura”, me mostrou que não era a vida que eu gostaria de viver. 

E foi com esse sentimento dentro de mim que decidi, após muita investigação interior, que mudar os rumos dessa minha vida só dependia de mim. 

Foi assim que descobri que queria trabalhar por conta própria, desenvolver minha carreira no design e empreender os projetos que sonho.

Um sonho “maluco”

Minha busca por mudar minha forma de trabalhar não foi motivada pela mudança de carreira. Na verdade, foi motivada pelo estilo de vida que eu sonhava em ter.

Desde que me formei na faculdade, em 2013, eu tinha como um sonho distante poder trabalhar pela internet, de qualquer lugar do mundo.

Apesar de fazer vários planos mentalmente, fui adiando esse sonho para seguir um caminho mais convencional, adquirir experiência e fazer dinheiro.

Porém essa escolha foi se tornando insustentável à medida que a insatisfação com minha realidade só crescia e incomodava. Não suportava a ideia do futuro que teria se continuasse naquele caminho.

Foi então que concluí que era hora de trilhar meu próprio caminho como profissional independente, por mais tortuoso que esse caminho fosse. E foi. E é.

Mas em meio aos turbilhões de ser empresária no Brasil, sou muito grata à tudo de positivo que esta escolha me traz. 

Liberdade, autonomia, independência.

Agora, posso unir minha paixão pelas palavras, produzindo conteúdo próprio sobre os temas que me interessam e que me movem. 

Por isso sigo firme e forte, determinada a construir meu próprio negócio e deixar minha marca neste mundo digital.